Air Jordan 1: História completa e outras curiosidades

Se falarmos de lendas do basquetebol, é impossível que não nos venha à cabeça o nome de Michael Jordan, o GOAT (Greatest of All Time) do basquetebol, e sobre quem já aqui falámos. O mesmo acontece quando falamos de sneakers. Se tivermos de pensar em sapatilhas lendárias, é certo que as Air Jordan 1 são das primeiras que mencionamos. Não podia ser de outra forma, uma vez que a Nike se inspirou no mítico jogador da NBA e, inclusivé, usou o seu nome para criar estas sapatilhas de basket tão fabulosas. Neste post, vamos contar-te tudo sobre a história das Air Jordan 1

Foi em 1984 que a Nike criou a marca Jordan e, graças à boa recepção, continuaram a lançar um novo modelo a cada época, com ideia de ir renovando o calçado desportivo de Michael Jordan. As primeiras Air Jordan 1 foram criadas à medida para o jogador, ainda que algum tempo depois começassem a ser comercializadas em tamanhos padrão, para qualquer pessoa.

Air Jordan 1Fonte: nike.com

Ainda que existam mais de 30 modelos na coleção, o certo é que as primeiras continuam a ser as mais queridas pelo público. Por isso, e nesta ocasião, queremos focar-nos nelas, e falar-te da história das Air Jordan 1 e noutras curiosidades sobre as mesmas.

Um começo atribulado para as primeiras Nike de Michael Jordan

Ainda que hoje em dia esta curiosidade continua a ser deixar muita gente surpresa, a verdade é que, inicialmente, Michael Jordan não queria assinar contrato com a Nike. Na verdade, Jordan preferia a adidas. Ou até converse, uma vez que eram as únicas sapatilhas que calçava quando era estudante. As Nike não o convenciam muito, tendo mesmo criticado as sapatilhas da marca norte-americana, dizendo que pareciam ser «sapatilhas do diabo». Também não lhe agradava o volume da entressola, demasiado alta para ele.

No entanto, este comentário acabou por ser importante, uma vez que chegou aos ouvidos da Nike. Acabou por ser o designer Peter Moor a decidir reduzir o tamanho da entressola, marcando um novo caminho no calçado da Nike.

Air Jordan 1 vermelhas
Air Jordan 1 azuis

Como podem imaginar, a Nike acabou mesmo por convencer Michael Jordan a criar uma linha de sapatilhas própria. As Nike Air Jordan 1 foram colocadas à venda, de forma oficial, em 1985, e seriam as primeiras de muitas. Chegaram com um desenho high top muito próprio do calçado de basquetebol, isto é, com um cano alto que cobria o tornozelo. Também se destacava o Swoosh na lateral, e o primeiro dos logos da Air Jordan, composto por uma bolsa de basket com asas.

Não seria até 1987 quando a Nike viria a apresentar o famoso logo Jumpman, que consistia na silhueta de Michael Jordan a saltar pelo ar, prestes a encestar mais uma bola. É por isso, portanto, que a linha retro das Air Jordan 1 não vem adornada com este logo, uma vez que o mesmo apareceu anos depois.

Dito isto, o modelo OG das Jordan 1 combinava o preto e o vermelho de forma bastante intensa e chamativa. De facto, a NBA não achou grande piada e não hesitaram em criticá-las por não cumprirem com as regras. Até então, o habitual era que as sapatilhas dos jogadores tivessem uma base branca e alguns detalhes inspirados nas cores da respectiva equipa. No entanto, esta polémica só conseguiu com que se falasse ainda mais destas sapatilhas o que, por conseguinte, as tornou tão populares. É o chamado efeito de Streisand.

A Nike aproveitou então esta polémica para criar a campanha Banned!, que se tornou um êxito. Há males que vêm por bem!

Air Jordan 1 pretas
Air Jordan 1 cinzentas

Nike Air Ship, as antecessoras das Air Jordan 1

O que poucos sabem é que as Jordan 1 existem graças às Nike Air Ship. Foram as antecessoras. Michael Jordan calçou-as na época 84/85 como se fossem um protótipo do que estaría para vir. Devido às regras da NBA, usou quase sempre um modelo de cor branca com vermelho, uma vez que tinha de coincidir com os restantes colegas de equipa. Ainda assim, em algumas ocasiões também o vimos jogar com a sua versão «Banned», em vermelho e preto, como durante o Slam Dunk Contest do All Star Game de 1985.

As Nike Air Ship são bastante semelhantes às Jordan 1 uma vez que Peter Morre inspirou-se nas primeiras para criar as segundas. Digamos que as AJ1 foram uma versão melhorada das Ship.

Nike Air ShipFonte: nike.com

Até à NBA e mais além!

Michael Jordan continuou a calçar as suas Jordan 1 durante a sua segunda época da NBA, a de 85/86. As más notícias chegaram quando a estrela dos Bulls se lesionou gravemente num pé durante um jogo contra os Golden State Warriors. Esteve uma série de jogos sem jogar, de forma a garantir a recuperação e, ao voltar, fê-lo com uma edição especial das Air Jordan 1 que a Nike havia preparado para que estivesse mais cómodo e confortável.

Os Chicago Bulls acabariam por superar as dificuldades e qualificaram-se para os playoffs. Os rivais eram, então, os Boston Celtics, equipa à qual não conseguiram ganhar. Ainda assim, Michael Jordan conseguiu um número recorde, sendo o maior pontuador dos playoffs, com 63 pontos. Foi então que Larry Bird pronunciou a famosa frase: «Deus disfarçou-se de Michael Jordan».

Air Jordan 1 Michael JordanFonte: rawchili
Michael Jordan NikeFonte: rawchili

Ainda que depois tenham chegado novas silhuetas, bastante populares, à coleção Air Jordan, o certo é que as AJ1 sempre estiveram presentes. Ainda que não dentro do campo, mas fora dele, pelas ruas de todo o mundo.

As cores mais emblemáticas das Air Jordan 1

Há uma infinidade de versões e de cores das Jordan 1 que continuam a ser postas à venda, porque o êxito nunca acabou. Deixamos aqui um resumo de algumas das cores que mais se destacam, ainda que hajam muitas mais!

  • Bred: A cor OG, uma combinação de preto e vermelho.
  • Chicago: Essencialmente branca e vermelha, tendo também pormenores pretos.
  • Royal: Igual à versão Bred, sendo usado o azul em vez do vermelho.
  • Shattered Backboard: Ainda que existam vários modelos, em quase todos se vê o laranja, o preto e o branco.
  • UNC: cor branca com azul-claro.

Umas sapatilhas com uma multitude de colaborações

Depois de uma vida dentro dos courts de basquetebol da NBA, as Air Jordan 1 passaram a ser as sapatilhas favoritas da moda urbana, sobretudo na corrente do streetwear. É verdade, a história das Air Jordan 1 não fica por aqui.

Apesar de a popularidade das sapatilhas sapatilhas se ter mantido, o certo é que nos últimos anos temos assistido a um aumento das mesmas, sobretudo graças a colaborações surpreendentes com outras marcas e artistas.

Air Jordan 1 Travis ScottFonte: nike.com
Air Jordan 1 DiorFonte: nike.com

Assistimos, por exemplo, ao nascimento das Air Jordan 1 x Off-White com um desenho deconstruido, como se de um esboço se tratasse. Um Swoosh diferente, letras «AIR» na entressola, o texto escrito na lateral ou os novos materiais foram algumas das novidades.

Outro desenho arrojado chegou das mãos de Travis Scott, que decidiu usar um tom de café como cor principal. Encontramos um Swoosh invertido e o logo do artista, este último, no calcanhar.

Também vale a pena referir as Air Jordan 1 da Dior, um dos modelos mais luxuosos até ao momento. A silhueta manteve-se praticamente inalterada. No entanto, alterou-se a cor, onde dominou o branco e o cinzento, além de se ter também alterado «Air Jordan» por «Air Dior» e se ter incluido o seu logo repetido dentro do Swoosh da Nike.

Que diferenças há entre as Jordan 1 High e as Jordan 1 Mid?

É uma das perguntas que mais se repete, pelo que está já na altura de responder à mesma.

Antes de mais, é importante referir que o primeiro modelo disponibilizado comercialmente foi mesmo o Jordan 1 High e foi precisamente este modelo que o Michael Jordan calçou durante a sua carreira. Anos mais tarde, a Nike decidiu lançar uma segunda versão, com o nome de Mid, com o objetivo de chegar ao grande público, graças a um maior stock e preços mais baixos. No entanto, a estética seria praticamente igual à das High.

Air Jordan 1 vermelhas
Air Jordan 1 vermelhas e brancas

Há, principalmente, duas diferenças diferenças entre ambos os modelos. Em primeiro lugar, o cano das sapatilhas. As High têm um cano ligeiramente mais alto que as Mid, o que é particularmente visível na língua. A altura do cano das High é quase a mesma que a da língua, enquanto que nas Mid a língua fica mais alta do que o cano, sobressaindo.

Por outro lado, há uma diferença no logo. A língua das Air Jordan 1 High conta com o logo da Nike Air, uma vez que, como explicamos antes, o Jumpman não existia. Já no caso das Air Jordan Mid 1 é possível encontrar o logo junto das letras AIR.

Air Jordan 1 Low: adaptação aos tempos modernos

Ainda que também tenham surgido nos anos 90, foi impossível evitar que as High não fossem eclipsadas pelo lançamento das Low. Tanto assim foi que, em tempos, deixaram de ser fabricadas. Por sorte, já há vários anos que vivemos numa era dourada das Jordan 1 Low.

Parte do sucesso deve-se aos modelos de cano baixo, que são mais versáteis, e que podem ser usados durante todo o ano. Além disso, não mais fáceis de combinar. Talvez por isso tanta gente prefira sapatilhas altas. Mantêm a essência das AJ1, mas adaptadas aos novos tempos.

Air Jordan 1 low brancas
Air Jordan 1 Low

Agora que sabes tudo sobre as Jordan 1, não te esqueças de dar uma vista de olhos à nossa loja online, em JD Sports Portugal. São as sapatilhas do momento e, suspeitamos, continuarão a sê-lo durante muito tempo.

Share

WHAT TO READ NEXT

SNEAKERS l Editor

Nike Air Force 1: Todos os modelos

São consideradas por alguns as sap...

-->

SNEAKERS l Editor

De volta às origens: adidas Originals Forum

Quase 40 anos depois, a adi...

-->

SNEAKERS l Editor

As Nike Air Huarache estão de volta!

É oficial as Nike Air Huar...

-->

SNEAKERS l Editor

Nike Waffle One: cada vez mais populares

Em 2019 chegaram umas sapatilhas qu...

-->

SNEAKERS l Editor

Yeezy Boost 350 V2 Mono Mist: Onde e como comprar!

O verão está à porta e as YEEZY ...

-->

SNEAKERS l Editor

Cria a tua tendência com as Vans Old Skool

Se há uma umas sapatilhas que marc...

-->